Carregando...

A mãe que não amamenta não é menos mãe

Oi mamães, tudo bem? O assunto de hoje é amamentação. Às vezes é difícil, ou até impossível, para a recém-mãe amamentar. O que para algumas é opção, para muitas é um fato, sem margem para escolhas.

A realidade é que muitas mulheres que não puderam/conseguiram amamentar seus filhos sentem-se terrivelmente culpadas por não terem dado “o melhor” ao seu bebê, e sentem-se um fracasso como mãe. Isso aconteceu com você? Pois é… pelo menos uma mãe que você conhece já se sentiu assim. Ao ler artigos que promovem o aleitamento materno em jornais e revistas, essas mulheres tem o sentimento de inadequação. Não amamentar pode trazer muita frustração e insegurança às mães que sonhavam tanto com esse momento.

mamadeira-amamentar

Eu sou a favor do aleitamento materno, e não tenho dúvidas dos benefícios do leite materno para o bebê. O que me preocupa é a rigidez, o preconceito e o julgamento – práticas que geram insegurança e muita culpa em mulheres que AMAM seus filhos, mas se sentem inadequadas!

“E no fundo é realmente isso que importa: a qualidade do contato que se faz ao amamentar. Uma mamadeira bem dada pode ser muito mais valorosa do que uma mamada em um peito frio, de uma mãe impaciente ou sem contato algum.” Karin Fromm

O que realmente faz diferença no desenvolvimento psicoafetivo da criança é a interação da mãe com o bebê no momento da alimentação, seja oferecendo o seio ou a mamadeira. A mãe que não amamenta não é menos mãe!

One thought on “A mãe que não amamenta não é menos mãe

Comments are closed.