Carregando...

Depressão pós-parto no homem também afeta os filhos

Tristeza, ansiedade e nervosismo são alguns dos sintomas que a depressão pós-parto do pai pode causar nas crianças, de acordo com estudo inédito

paternidade-vinculo

Não são só as mães que estão sujeitas a sofrer de depressão pós-parto. De acordo com números divulgados pelo Australian Institute of Family Studies (AIF’S), em março de 2015, 1 a cada 10 homens também desenvolve a doença. E assim como acontece na versão materna, a depressão dos pais também traz consequências para as crianças. Foi o que revelou um estudo recente da Northwestern University, dos Estados Unidos. Quando o homem sofre com os sintomas, seus filhos também podem desenvolver comportamentos preocupantes, como agressividade, ansiedade, tristeza e até desencadear atitudes negativas, como o hábito de mentir. É a primeira vez que se comprova a influência da depressão paterna na formação dos pequenos. O resultado foi publicado no periódico Couple and Family Psychology: Research and Practice.

A pesquisa reuniu aproximadamente 200 casais com filhos de 3 anos de idade. As famílias participaram de uma análise na época do nascimento das crianças. Individualmente, pais e mães preencheram um formulário com questões sobre a depressão parental, a relação com o parceiro e as características comportamentais dos filhos, como tristeza, ansiedade e nervosismo. Os pais também reportavam aos cientistas quando as crianças praticavam ações como mentir e bater. Sheehan Fisher, psicólogo e autor do estudo, atribui os sintomas que aparecem nos filhos à falta de contato visual e afetivo dos pais no período de depressão.

Leia o artigo completo no site da Revista Crescer