Carregando...

Papo de Dentista

Gustavo Camilo do Nascimento Costa é odontopediatra, especializado pela APCD (Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas), em São Carlos (SP). Ele é autor do blog do Tio Dentista, no qual escreve sobre a saúde bucal dos pequeninos. Ele concedeu essa entrevista ao Portal Terra, e gentilmente autorizou sua reprodução aqui no blog.

*

dente

1. Quando os pais precisam começar a escovar os dentes do filho?

O quanto antes. A higienização da boca deve começar antes mesmo da erupção dos dentes. Com uma gaze ou a pontinha de uma fralda de tecido limpa, a mamãe pode limpar a boca do bebê retirando o excesso de leite e/ou outro alimento. Assim que surgir o primeiro dente, o mesmo já pode – e deve – ser escovado.

 2. Qual a melhor forma de apresentar a escova para o filho? E como ensiná-lo a escovar os dentes?

Desde pequeno, os pais devem introduzir o hábito da higienização oral no dia a dia da criança Isto pode ser feito, por exemplo, na hora do banho, mostrando que a escova vai ajudar a dar um banho nos dentes e deixar a boca cheirosa também. Vale lembrar que é importante a criança manusear a escova, mesmo não tendo coordenação motora suficiente para a escovação. Esta deve ser feita pelos pais. Outro aspecto importante: ser exemplo. Crianças gostam de imitar os pais porque veem neles um exemplo a seguir. Portanto, pais que têm o hábito da higienização correta da boca são grandes exemplos para os filhos.

 3- Usar livros, histórias, desenhos, vídeos. Ajuda?

Ajuda sim. Crianças se desenvolvem através do lúdico, do faz de conta. Livros e vídeos educativos, histórias criativas e desenhos funcionam como um grande estímulo a elas. E mais: com o desenvolvimento da tecnologia, hoje temos muitos aplicativos para celulares e tablets voltados especialmente para ensinar o hábito da escovação para a criançada. Vale a pena!

4- E se a criança se recusar a escovar os dentes? Por quanto tempo é tolerável que isso aconteça?

Sempre costumo dizer que, nos primeiros dias de vida, boa parte das crianças chora quando vão tomar banho. Mas, nem por isso, as mães deixam de dar o banho na criança, não é mesmo? Isso também vale para a escovação. Por mais que a criança chore e dê um pouco de trabalho, os pais jamais devem desistir da escovação. Eles precisam ter a consciência de que estão fazendo um grande bem aos filhos e que o choro é uma fase passageira. Muita paciência nessa hora!

5- Caso aconteça algo traumático, a mãe machuque a gengiva da criança, por exemplo, como lidar com a situação?

Mantendo a calma. De fato, a criança pode mexer a cabeça de forma brusca e acabar se machucando sem gravidade durante a escovação. A boca é uma região ricamente vascularizada e qualquer traumatismo pode desencadear um sangramento. Uma compressa de gelo, na maioria das vezes, resolve o problema. Caso seja algo mais sério, a avaliação e orientação do odontopediatra será sempre necessária – e bem vinda!

6- Dê 5 dicas para facilitar a higiene bucal da criançada.

 – Utilizar escovas de tamanho compatível com a boca da criança;

– Utilizar cremes dentais próprios para a idade (os de adulto acabam tendo um sabor desagradável ao paladar da criança);

– Deixar a criança escovar do jeito dela primeiro, para que possa aprender a manusear a própria boca;

– Fazer a escovação junto com a criança;

– Paciência e amor: ingredientes infalíveis.