Carregando...

Reprodução Assistida – Depoimento

Essa mamãe achou melhor manter sua identidade em sigilo. Sua história é muito especial, e seu depoimento merece ser compartilhado!

*

Já tinha alguns anos que estávamos casados, e o desejo de ter filho um dia sempre existiu, aí o tal relógio biológico resolveu tocar o alarme, comecei a pensar na idade que eu tinha (28) e em tudo que queria fazer antes de ser mãe, mas logo percebi que não conseguiria ter tudo, mas isso pra mim não seria um problema.
Então, decidi parar de tomar a pílula, como tomava há muitos anos achei que talvez demorasse alguns meses pro meu corpo regular.
No primeiro mês depois de parar de tomar a pílula, nem estávamos tentando mesmo, mas mesmo assim rolou a expectativa próximo da data da menstruação, e depois um certa frustração. Ao falar com amigas todas admitiram que também sentiram isso, todo mundo fala que não, “imagina, nem liguei no primeiro mês”… mas é mentira, rola um expectativa sim, é normal.
E neste tempo começava a procurar uma médica para meu pré-natal, achei ela, mas nada de engravidar. E assim passaram 7 meses, fui à médica, que me explicou que era perfeitamente normal, que o tempo de espera era de até 2 anos, e que eu deveria ficar calma… mas algo me dizia que tinha coisa errada, eu achava que era comigo, pois meses antes tinha feito um tratamento muito forte para o meu estômago, e também achava que anos de pílula tinham feito alguma coisa de errado.
Insisti com a médica e ela passou os exames pra mim e para o meu marido. Fui e fiz todos exames, inclusive aquele que é super dolorido – deu tudo normal. E meu marido nada de fazer o dele, porque pra ele estava tudo normal. Depois de muito insistir, e até uma discussão, ele fez. E aí com o resultado veio o problema: baixa dosagem de espermatozoides, e dos poucos, não tinha muitos vivos também no esperma.
Até ele aceitar e procurar um médico levou um tempo. Com o médico dele e minha médica decidimos começar com um tratamento simples e bem menos agressivo, ele iria tomar medicação durante 3 meses, fazer um novo exame, e a partir disso decidiríamos o próximo passo. Neste tempo a gente conversou muito sobre se o tratamento não desse certo o que faríamos. Eu sempre quis ser mãe, e chegamos a conversar sobre adoção como alternativa para o caso de nada dar certo.
O resultado do exame foi ótimo, tinha dado o mínimo para uma tentativa. Após conversar muito com minha médica, decidimos fazer inseminação artificial – iria tomar medicação e injeção e fazer o procedimento. Não era garantia, mas as chances eram boas. Tomei os hormônios, e fiquei atordoada!!! Hahahaha variação de humor era pouco, hahahaha, engordei 6 quilos, porque ai junta medicação, ficar ansiosa, tudo!!! Eu não me agüentava. Fizemos o procedimento.
Era pra eu ficar menstruada só dia 27, mas era dia 24, ainda estava com os nervos a flor da pele, a sensação era que ia chegar dia 01, mas nunca ia chegar o dia. Dei uma de louca e fui comprar o teste de farmácia, se desse negativo pelo menos eu relaxava e parava de pensar. Mas pra minha feliz surpresa deu positivo!!!!!!!!!!!!! Era o sonho se tornando realidade!!!!!
A gravidez foi tranqüila, tudo conforme o esperado. E finalmente chegou o grande dia, e tive minha filha linda e saudável nos braços, e aquele amor infinito invadindo meu corpo. Minha filha foi meu presente de 30 anos!!!
Passado os meses eu e meu marido começamos a conversar sobre o segundo filho, sempre quis filhos próximos. E decidimos começar a tentar, desta vez bem mais relaxados, fomos os dois cada um em seu medico, e deu tudo normal, estávamos liberados. E no segundo mês eu engravidei por meio natural.
Hoje tenho meus dois tesouros, os amores da minha vida.
Vi várias amigas tentando engravidar depois de mim e conseguindo, depois de 1 , 3, 6 meses e até depois de 1 ano… tive amiga que teve que fazer tratamento bem mais agressivo que o meu e durante anos.
É claro que eu vou falar pra quem não está conseguindo engravidar pra relaxar, mas é claro que eu também sei que isso é impossível… nos dias de hoje onde a gente controla tudo!!!! Mas tem que relaxar sim!!!! A formula mágica, desculpa, eu não sei, sendo sincera!!! Mas no final da tudo certo, as vezes o caminho não é como imaginamos, mas dá certo, seja através do meio natural, tratamento ou adoção.
Estar grávida e parir é maravilhoso, mas mais do que maravilhoso, o verdadeiro sentido do amor é ter o seu filho nos teus braços. Sei que é terrível você se sentir incapaz de ter um filho, a sociedade cobra, você se cobra de si mesmo e é muito cruel, tanto pro homem como pra mulher.
Eu resumi aqui pra não ficar mais longo, mas não foi nada fácil pro meu marido, e por isso decidimos não contar nada pra ninguém – nem a família dele sabe!!!
Se você já esta há algum tempo tentando engravidar e não consegue, procure o seu médico, nunca faça nada sem ele indicar. Converse muito entre você e seu marido, se precisar procure um psicólogo pra ajudar a lidar com todos os sentimentos adversos que surgem. Conversar com amigo é muito bom – não contei para todos, mas tinha uma amiga e minha irmã que sabiam, e me ajudava muito conversar.
E relaxa, você vai ser mãe!!!